0

O método científico e o porquê de não comprarmos um colchão quântico

Vira e mexe eu preciso explicar para amigos, familiares e desconhecidos em pontos de ônibus o porquê de não acreditar em colchão quântico, pulseiras de equilíbrio e palestras sobre pensamento quântico relativístico. Existe cada vez mais um abuso da palavra científico com a finalidade de fazer pessoas acreditarem e adquirir objetos que seriam a pura e magnífica aplicação da ciência atual. Os leigos que acreditam na ciência são enganados por charlatões que se aproveitam da ignorância das pessoas a respeito do método científico. Talvez o ensino do método científico seja mais importante do que o ensino da ciência em si, pois sem o método não podemos reconhecer o que é ciência e o que, simplesmente, não é.

O método científico é um conjunto de regras para as práticas científicas que dão confiabilidade à afirmação. Seja teoria, lei ou qualquer tipo de afirmação que um cientista deseja fazer deve ser a tradução de um comportamento na natureza. Muitos religiosos acreditam que evolução é “apenas uma teoria” mas não sabem que enquanto teoria é capaz de prever como a natureza se comporta e só deixara de ser uma teoria quando não puder mais fazer isso.

Os passos do método cientifico são, de maneira resumida e simplificada:

– Definir o problema: temos um comportamento que não sabemos o porquê acontece, assim, definimos o que ou qual vai ser o objeto da nossa pesquisa.

– Coletar dados: agora que definimos o objeto, precisamos saber tudo sobre ele, quem já trabalhou com isso, o que está na literatura, o máximo de informações sobre isso.

-Propor uma hipótese : sabemos tudo que foi pesquisado sobre o objeto mas ainda não conseguimos explicar certo comportamento mas temos uma ideia do que pode ser, então propomos uma hipótese!

-Realização de uma experiência controlada: para testar a validade da hipótese precisamos de teste e teste e mais testes.

-Analisar resultados : você tem resultados a partir dos dados obtidos no experimento e precisa verificar se esses resultados fazem sentido e que a experiência não sofreu interferencias.

– Interpretar os dados: tirar conclusões a partir dos dados que obtivemos e da literatura que pesquisamos e, talvez, a hipótese que propomos não seja boa o suficiente, então, partimos para a formulação de novas hipóteses

-Publicação dos resultados: a publicação dos resultados devem conter informações para que o experimento possa ser replicado por outros cientistas e com isso verificar a veracidade dos resultados obtidos. Além disso para publicar um artigo ciêntifico e necessário que este seja revisado por cientistas da mesma área capazes de identificar a seriedade do estudo.

O cientista deve ser imparcial ao interpretar os resultados, temos um dever ético de colocar o conhecimento acima de qualquer orgulho, assim, se a minha hipótese não for a melhor para descrever o objeto eu devo ser capaz de abrir mão dela e procurar uma melhor.

E como aplicamos isso no dia-a-dia? Quando escutamos sobre um colchão quânticos nós devemos pesquisar a respeito disso, procurar artigos científicos sérios, ver se foi testado e analisar os resultados, se você não estiver disposto a tratar disso com o rigor científico necessário, então, não se trata de ciência mas de fé, e fé é uma questão pessoal que ninguém pode dizer se é correto ou não.

Links recomendados:

https://www.youtube.com/watch?v=qK7Ksz6aBp8

http://www.unicamp.br/~chibeni/textosdidaticos/metodocientifico.pdf

Anúncios