2016: Voltamos!

O ano passado foi muito importante na luta feminista. Durante a chamada “primavera feminista”, milhares de mulheres foram às ruas protestar contra o Projeto de Lei 5.069, que restringe o direito ao aborto. A mobilização nas redes, ao longo do ano, também foi bastante intensa: hashtags como #meuprimeiroassédio e #meuamigosecreto estimularam a discussão sobre temas que são, muitas vezes, silenciados por serem considerados exclusivos do âmbito privado. No campo do entretenimento, a luta das mulheres também encontrou eco em filmes como As sufragistas. E, no meio acadêmico, não podemos nos esquecer dos comentários machistas de Tim Hunt e de todo o debate a respeito do assédio no ambiente de pesquisa que ele gerou.

No entanto, ainda há muito pelo que lutar. Diariamente, as mulheres cientistas – e, obviamente, as mulheres em geral – continuam sofrendo situações de assédio, machismo e violência em seu ambiente de trabalho. Tudo isso possibilitado por uma divisão sexual do trabalho que também estrutura o ambiente acadêmico e universitário. Assim, optamos por continuar com o blog em 2016. Optamos por continuar dando espaço para que as mulheres cientistas se manifestem tanto no sentido da divulgação da produção científica, quanto na denúncia do machismo e da opressão na academia.

Que venha 2016 e que seja um ano marcado pela luta das mulheres!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s